Site Autárquico

Sombras e Outras Cores

Sombras e outras cores

22 de outubro de 2020

Ler Artigo

Sombras e outras cores

Exposição de Manuel Baptista

Museu Municipal de Faro | Até 22 novembro

É enorme o prazer que Manuel Baptista nos dá, ao inaugurar o 4º. ciclo de arte contemporânea com a sua exposição Sombras e Outras Cores. Este novo conjunto de exposições programado até Julho de 2021, designado por Eklektikós, prossegue a colaboração entre a Artadentro e o Museu Municipal de Faro, conta com o apoio do Município de Faro.

O título Sombras e Outras Cores— homónimo da exposição recentemente apresentada na Fundação Arpad Szenes – Vieira da Silva —, tanto alude a constantes formais da obra de Manuel Baptista, como metaforicamente se refere a aspectos de outra ordem, presentes na sua produção artística.

De facto, nesta mostra, podemos admirar a maestria como conjuga o seu vocabulário formal de linhas, formas/manchas, a cor e a própria rugosidade do papel, numa construção poética em sucessivas camadas de feliz e pura sensibilidade.

 

Sobre o artista:

Manuel Baptista (Faro, 1936), formou-se na Escola de Belas-Artes de Lisboa, onde foi professor. Foi bolseiro Gulbenkian em Paris e do Instituto de Alta Cultura em Ravena. Foi um dos artistas convidados pela secção portuguesa da AICA para participar na renovação da decoração do café A Brasileira, no Chiado em Lisboa. Entre 1990 e 2003, dirige as galerias municipais Trem e Arco, em Faro.

É premiado com o 1º Prémio de Pintura/Prémio Guerin de Artes Plásticas (1968), o Prémio Soquil (1970), o Prémio de Pintura IV Bienal de Cerveira (1984) e o Prémio BANIF de Pintura (1993).

Expõe regularmente desde 1958. Das suas mostras mais recentes, destacamos a exposição Fora de Escala - Desenho e Escultura 1960-1970, Museu da Electricidade, Fundação EDP, Lisboa — considerada pela Sociedade Portuguesa de Autores como a melhor exposição nacional de 2011 — e, já em 2019, Sombras e Outras Cores, na Fundação Arpad Szenes – Vieira da Silva, numa parceria com a Fundação Carmona e Costa e curadoria de João Pinharanda, realizada em simultâneo com a mostra Zonas de Sombra, na Giefarte em Lisboa.